15 julho, 2024

O desafio da segurança dos dados e a importância da tecnologia no combate às fraudes

D ados alertam sobre o número de fraudes Prêmios gerados pelos seguros de proteção cibernética alcançaram a quantia de R$98,12 milhões, aumento de 27,2%, no primeiro semestre de 2023, de acordo com dados da Susep. Muito desse crescimento se deve justamente à incidência no número de fraudes. A CNseg revelou no relatório “Quantificação da Fraude no Mercado de Seguros Brasileiro”, que as fraudes confirmadas contra as seguradoras chegaram a R$824,9 milhões no ano em questão, o que corresponde a 16,1% do valor dos sinistros suspeitos. No segmento de automóveis, o portal Auto Esporte revelou que em cada 100 acidentes, 15 são casos de fraudes. Dito isso, é importante implementar medidas que busquem desacelerar essa crescente realidade no setor de seguros. 

IA no combate às fraudes Pensando na promoção de uma experiência mais segura na contratação de apólices e na melhoria de soluções para conter fraudes, as empresas precisam obter ferramentas mais confiáveis. O Insurance Thought Leadership apontou dois dos principais benefícios promovidos pela IA e o aprendizado de máquina ao serem incorporados nos processos de seguros. São eles: Velocidade e precisão:  algoritmos de IA e aprendizado de máquina podem analisar grandes quantidades de dados em tempo real, detectando fraudes e liberando o tratamento de reivindicações legítimas. Economia de custos:  As seguradoras podem economizar bilhões de dólares em reembolsos e outras despesas. Investimento bilionário em IA para melhorar processos Muitas empresas vêm se desenvolvendo na abordagem da tecnologia para melhorar processos e, consequentemente, ir de encontro ao cenário de fraudes.

Com o uso de inteligência artificial e aprendizado de máquina, é possível otimizar os processos de aceitação de riscos e, com isso, contornar a ocorrência de ações fraudulentas. A Icatu, maior seguradora independente do Brasil em Seguro de Vida, Previdência e Capitalização, está investindo cada vez mais em tecnologias avançadas, dados e IA. Em 2023, a empresa investiu mais de R$400 milhões, e nos últimos cinco anos a cota de investimento chegou a R$1 bilhão. A tendência é que a seguradora continue adotando a IA em suas operações, na busca por melhores resultados em análise de dados para aprimoramento geral da empresa.

É preciso ter responsabilidade no manuseio dos dados O surgimento da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) promoveu diretrizes e requisitos que devem ser observados durante as atividades de tratamento de dados pessoais. As organizações também são incentivadas a adotar uma cultura de privacidade, promovendo a conscientização entre seus colaboradores e implementando boas práticas no ciclo de vida dos dados. Isso inclui a coleta ética, a finalidade específica do tratamento, a limitação da retenção e a garantia da exatidão das informações.  Saber, recomendar e ajudar O Property Casualty 360 trouxe a visão de Anupam Gupta, diretor de produtos da Applied Systems Inc, sobre o tratamento da análise de dados e a relação com a inteligência artificial.

Ele revela 3 passos que devem ser observados: saber, recomendar e ajudar. Para ele, essas determinações a base de dados servem para auxiliar as empresas a saberem o que está acontecendo em seus negócios, visando compreender a melhor maneira de ajudar a prever comportamentos e, consequentemente, diminuir os riscos. Dito isso, é importante que as seguradoras desenvolvam medidas técnicas e organizacionais para proteger os dados contra acessos não autorizados e incidentes de segurança. A adoção de tecnologias pode garantir a segurança necessária A segurança dos dados representa um desafio constante na era digital. A crescente interconexão e dependência de sistemas digitais exigem abordagens inovadoras e soluções avançadas para proteger informações sensíveis.

A implementação de tecnologias como inteligência artificial, demonstra ser essencial para fortalecer as defesas contra ameaças cibernéticas que evoluem tão rápido quanto a própria tecnologia em si. Assim, é imprescindível que as empresas estejam cientes dos riscos e adotem práticas de segurança proativas, para que possam se proteger contra riscos de fraudes.

Voltar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *