3 julho, 2022

Recall: por que é importante atender ao chamado

Convocações para reparos têm como objetivo evitar acidentes causados por peças defeituosas. Os consertos são gratuitos!

Com alguma frequência o caro motociclista lê em algum lugar um chamado para um recall convocado por alguma fabricante. É importantíssimo ficar ligado nesses comunicados, e mais importante ainda atendê-los quando sua moto estiver envolvida. Os recalls são feitos para inspecionar ou substituir alguma(s) peça(s) que veio com defeito de fábrica, e as marcas sempre o fazem quando identificam que aquele problema pode causar algum acidente grave, inclusive com risco de morte

Com alguma frequência o caro motociclista lê em algum lugar um chamado para um recall convocado por alguma fabricante. É importantíssimo ficar ligado nesses comunicados, e mais importante ainda atendê-los quando sua moto estiver envolvida. Os recalls são feitos para inspecionar ou substituir alguma(s) peça(s) que veio com defeito de fábrica, e as marcas sempre o fazem quando identificam que aquele problema pode causar algum acidente grave, inclusive com risco de morte.

Peças vêm de fornecedores

Vale lembrar que, na maioria absoluta dos casos, essas peças defeituosas vêm dos fornecedores das montadoras. Afinal, o processo de fabricação de uma motocicleta é assim mesmo: a marca projetadefine as peças que serão usadas no novo modelo, suas especificações e, depois, compra esses componentes de fornecedores – que são muitos: das rodas aos parafusos, e passam por chicotes elétricos e suas conexões, além de toda aquelas que compõem os conjuntos de motor e transmissão, entre muitos outros.

Normalmente, as “inconformidades” – nome elegante para os defeitos – estão nas especificações. É um eixo menos resistente do que deveria, uma presilha que não é forte o bastante, um amortecedor com encaixe frouxo e até um descanso lateral mais curto do que deveria, como inclusive vimos recentemente. Eventualmente o recall abrange até um remapeamento da ECU (central eletrônica), para tornar o funcionamento mais adequado ao nosso combustível.

Licenciamento pode ser bloqueado

Vale lembrar que o recall não passa em branco: não adianta ignorá-lo, porque quando um veículo é chamado para fazer um reparo, mas não comparece, além de trazer risco à segurança, essa falta fica registrada no Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) – que informa que um chamado foi feito e ignorado.

E em abril do ano passado entrou em vigor uma lei que impede o licenciamento de veículos chamados para recall, mas que não fizeram o devido conserto. Por outro lado, quando o reparo é feito, os sistemas informatizados dos Detrans do país são “avisados” pelas montadoras, e o licenciamento é automaticamente liberado.

Então, por esses dois principais motivos – a segurança do condutor da moto e a permissão para fazer licenciamento – é importante atender aos recalls. Outro detalhe relevante: não há prazo de validade para atender ao recall e fazer o conserto: o chamado vale continuamente a partir da comunicação oficial feita pela fabricante do veículo.

Abaixo, mostramos alguns dos recalls que estão em andamento atualmente, e que foram feitos a partir de 2020. Se a sua moto está na lista, vá no site da fabricante e confira se o chassi dela está entre os que devem fazer algum reparo

Confira chamados em vigor atualmente:

Recall Honda

CBR 1000RR-R: substituição da mangueira do radiador de óleo e instalação do protetor de calorCB 500F e CB 500X: inspeção e, se necessário, substituição do módulo do ABSCRF 450R: substituição da corrente de transmissãoCRF 1000L Africa Twin Adventure Sports e CRF 1000L Africa Twin Adventure Sports TE (Travel Edition): limpeza do tanque de combustível e substituição do filtro da bomba de combustível

Recall Yamaha

Tracer 900 GT: substituição do interruptor do freio dianteiroXTZ 1200 Super Ténéré: substituição do interruptor do freio dianteiroXTZ 150 Crosser: substituição da mangueira de freio “5” e instalação do suporte da mangueira

Recall Kawasaki

Ninja H2 SX SE: substituição do rolamento de agulhas da roda traseira, e reprogramação do mapa de injeção eletrônicaNinja 400 / Z 400: substituição do tensor da corrente de comandoNinja ZX-6R: reparo no chicote elétrico da buzinaNinja ZX-10R / ZX-10R SE: reprogramação da ECU e substituição das válvulas de sucção de ar do cabeçote

Recall Suzuki

V-Strom 650 A, V-Strom 650 XT, GSX-S 750A. GSX-S750 ZA, GSX-R 1000 A, GSX-R 1000 RA e GSX-R 1000 RAZ: substituição da base e do anel de vedação da bomba de combustívelBandit 650 S, GSX-650 F, Bandit 1250, Bandit 1250 S, GSX-R 750, Boulevard M 1500, Boulevard M 1500 R e Burgman 400: substituição do retificador de voltagem

Recall Ducati

XDiavel, XDiavel S: substituição do conjunto do suporte do descanso lateralMonster 1200 S e Monster Supersport S: inspeção e eventual substituição da alavanca da caixa de câmbio

Recall Triumph

Trident 660: substituição do descanso lateralRocket 3R: sangria no sistema de freio

Recall BMW

K 1600 GTL e K 1600 Bagger: substituição do suporte pivô da suspensão traseira

.

Voltar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.